Desde 1990 que se desenvolvem vários projectos em diferentes áreas em países da África Lusófona; participou-se, entre outros, em auxílios de emergência, na construção ou equipamento de edifícios, cooperou-se em projectos já existentes, foram concedidas bolsas de estudo; ontem, como hoje.

Recuperação da roça Monte Belo, S. Tomé e Príncipe

Escrito por: AAS | publicado em: | catalogação:

A Paróquia de Santana situa-se a sul da cidade de S. Tomé – capital, da qual dista cerca de 15 Km. Esta paróquia é habitada por cerca de 21.000 pessoas e ocupa uma vasta área do Distrito de Cantagalo. Tem uma zona central que constitui a sede da paróquia e depois tem cerca de 20 Roças (Dependências, Aldeias) entre as quais figura A Roça Monte Belo que se situa a cerca de 9 Km da sede da Paróquia. A população vive quase exclusivamente da agricultura de subsistência, havendo um ou outro chefe de família que exerce a profissão de pedreiro ou carpinteiro. Existe um número diminuto que está a fazer comércio de subsistência na cidade, sobretudo jovens. O rendimento médio diário não chega a 1 € na maioria das famílias o que explica a total degradação das habitações, restos de casas coloniais, sem qualquer reabilitação há mais de 40 anos e a paupérrima alimentação a nível proteico, desprovida de carne e peixe, demasiado caro para a maioria das famílias que, por isso, recorrem à banana, à fruta pão e outros frutos, abundantes na ilha. Para agravar a situação de pobreza, um incêndio recente destruiu parte das habitações no conjunto geminado de casas típicas para os trabalhadores das roças, deixando 6 famílias sem teto e pondo mesmo em risco de ruína a casa principal, apagando assim um importante documento histórico Paralelamente, verifica-se igualmente um enorme abandono escolar dos que frequentam a 5ª e 6ª classe porque, como dizem, “não têm onde realizar os trabalhos escolares nem quem os ajude nas suas dificuldades”. Reprovam com frequência e desmoralizam.

Este projeto enquadra-se na “Luta contra a Pobreza”, na “escolaridade para todos” e também na criação de melhor saúde para todos.

Paróquia de Santana, Distrito de Cantagalo, S. Tomé e Príncipe Diocese de S. Tomé e Principe

cooperação sanitária na província do Niassa
Image

Este foi, até agora, o projeto mais longo em anos e participação: de 1997 a 2006 envolveu 55 voluntários distribuídos pelo tempo; incluiu, entre outros, a educação sanitária das populações, equipamento do hospital de Lichinga, reorganização de postos de saúde, etc.
Projecto conjunto com a FIAMC

HOSPITAL RURAL DO SONGO
Image

O projeto de ampliação e re-estruturação deste Hospital, situado na Vila do Songo, Distrito de Cahora-Bassa, na Provincia do Tete, em Moçambique, continua passo a passo a tornar-se uma realidade. Demorando, por razões orçamentais um pouco mais de tempo, mas nem por isso deixando de ser concretizado o sonho de ter um Hospital que verdadeiramente sirva a população…

FORMAÇÃO DE AUTARCAS EM S.TOMÉ
Image

Tratou-se de um projecto de formação-acção, dirigido a quadros técnicos e dirigentes das Câmaras Distritais de S. Tomé e da Região Autónoma do Príncipe, dinamizado pela Associação África Solidariedade, em parceria com a Associação das Autarquias de S. Tomé e com o Centro Politécnico de Formação Profissional de S. Tomé e Príncipe.

Construção ou Equipamento de Edifícios Escolares em: Namicopo, Nanpaco, Mwahivire, Micanc, Mieze-Pemba, Ocua-Penbe, Caramajá, Kavunge
Image

Lar para estudantes em Mecanhelas
Material escolar para Cabinda, Songo, e S.Tomé
Centros Sociais em: Nampula e Angoche
(onde não há redes de transportes públicos a bicicleta é o transporte...) Bicicletas para Gôndola e Chimoio -

FÉRIAS MISSIONÁRIAS
ESCOLINHA-BIBLIOTECA EM GUIÚA
CANTINHO SOLIDARIEDADE




viste no Google Drive apresentações e fotos e outros documentos

Sede AAS: Rua Aníbal Cunha, 193 (Igreja de Cedofeita) 4050-049 PORTO Tel.: 226 022 075 Fax: 222 086 926

site desenvolvido por mco-sites © 2014-2020